top of page
Buscar
  • Foto do escritorCidade Radio

COMO ORAR



“Vós, pois, orai assim.” (Mt 6,9)


Se Me pedes, como Meus discípulos o fizeram, “Senhor, ensina-nos a orar”, Eu te ensinarei como orar em tudo que pensas, dizes ou fazes. Não te preocupes com métodos, mas entrega tua oração em Minhas mãos. Eu te ensinarei o modo de oração que é melhor para ti, mudando-o de acordo com teus progressos, de modo que cada vez mais firmemente tua vontade esteja unida à Minha.


Quando rezas, entrega-te todo a Mim, com tua atenção, tua memória, teu amor. Não conserves nada. Se consegues ou não realizar esta entrega de atenção e da memória, não importa. O que importa é a vontade de o conseguir, e esta é a nota característica de toda oração verdadeira.


Agora vou te ensinar como rezar algumas de tuas orações que são mais caras ao Meu coração.


Quando rezas o Terço ou qualquer outra oração, não te apresses, mas faze-o calmamente, meditativamente, mantendo-te em paz e serenidade. Muitos de Meus amigos o recitam de tal forma que parece estar falando uma língua estrangeira; pronunciando palavras desconhecidas ou frases esquisitas.


Quando recitando a Ave Maria, dizes “rogai por nós pecadores”, pedes à Minha Mãe não somente que rogue em teu favor, mas também em lugar de ti. Portanto, pedes que Ela torne Sua a tua oração. Compreendes então que Minha Mãe reza contigo e por ti, acrescentando o que falta à tua oração e unindo-a à Sua?


Quando rezas o Terço, pensa nos seus Mistérios. Lembra-te que participas de tudo que fiz como se tu mesmo o fizeras. Une-te à Minha agonia, fazendo-a tua agonia. Faze Minha tua flagelação, Minha coroação de espinhos tua coroação de espinhos. Que Meu levantamento da Cruz seja teu, que Minha crucifixão seja tua. Une-te a Mim em todos estes Mistérios, juntando teus sofrimentos, mortificações, penas e dores aos Meus, de modo que nosso sacrifício se torne uno. Um ato de amor único e total à Santíssima Trindade.


Da mesma forma, une-te Comigo em Minha ressurreição e ascensão. Como glorifiquei a Trindade com estes Mistérios, tu igualmente glorificarás ao Deus Trino neles participando, tornando-os teus, como se tu mesmo os tivesse realizado.

Une-te a Meus apóstolos recebendo o Espírito Santo. Junta-te à Minha Mãe na Sua aceitação da vontade do plano eterno. Dize com Ela: “Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em Mim segundo a Tua vontade”. O Seu fiat seja o teu. Une-te a Ela, quando visita Isabel por caridade e a visita torna-se tua. Une-te a Ela nos Mistérios da assunção e da coroação. Como Ela glorificou a Trindade por eles, glorificarás a Deus participando deles como se os experimentasse tu mesmo.


Faze-o não somente por ti, mas por todos os homens. Faze reparação por eles como Eu o faço por ti. Quero que ajudes todos os homens, os vivos e as Almas do Purgatório, a participar de tua reparação como se fora deles mesmos.

Faze tudo isso com serenidade. Reza com simplicidade, com calma, não procurando “sentir” alguma coisa, mas conservando um desejo simples e tranquilo de rezar a oração que te inspiro agora e em cada momento.


Se te distrais involuntariamente, não te perturbes. Reza mais devagar, se queres. Um “Pai Nosso" rezado lentamente e com abandono é muito melhor do que muitos rezados às pressas e sem atenção. Não estou contando o número de tuas orações.

Concentra-te numa palavra ou numa frase. Quando dizes “Pai Nosso“, por exemplo, procura penetrar quanto puderes no sentido da palavra “Pai“, ou da palavra “nosso“, ou palavra “Céu”. Ou então, toma uma frase como “seja feita a Tua vontade” e procura penetrar a profundeza de seu sentido.


Se persistirem as distrações, simplesmente une tua vontade com a Minha em total abandono, submissão, e humildade e oferece-Me tuas distrações. Dize que preferes estar distraído, pois parece ser Minha vontade naquele momento, do que gozar da maior concentração e consolação.


Une teu abandono e tua oração distraída ao Meu abandono à vontade do Meu Pai, com o fiat de Maria, com o abandono de todos os santos, de todas as pessoas santas, no presente, no passado e no futuro.


Une tua submissão em tornar-Me homem e obedecer fielmente a todos aqueles aos quais o Pai colocou sobre Mim, na ordem natural das coisas.


Une tua humildade com Minha humildade quando aceitei a sentença de Pilatos; quando tomei a Cruz, quando caí ao chão, sendo ferido, pisoteado e injuriado; sendo levado pelas ruas de Jerusalém como um animal à vista de Minha Mãe; ao aceitar a ajuda de Simeão e não retirando Minha face torturada, mas agradecido, recebendo o obséquio de Verônica; consolando as piedosas mulheres; sendo despido e crucificado.


Quando rezas, quer seja o Terço, a Via Sacra ou qualquer outra oração, une-te Comigo como vítima, completamente abandonada e obediente à vontade de Meu Pai, completamente humilde e desejoso de ser a pessoa que Ele quer que sejas, perfeita no amor.


"Cristo Minha Vida" de Clarence J. Enzler

25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Post: Blog2_Post
Gabriel e mãe tela verde1.png
bottom of page