top of page
Buscar
  • Foto do escritorCidade Radio

Incríveis fatos sobrenaturais que acontecem nas missas (Segredos escondidos de nossos olhos).


Revelações dadas a três místicos importantes: um leigo, uma freira e um padre.


Você já se perguntou o que realmente está acontecendo no templo durante uma missa? É possível que haja mais do que nossos olhos podem ver? De fato, alguns místicos receberam a graça de testemunhar o que os olhos humanos não podem ver e que realmente constituem o coração da Missa.

Aqui falaremos sobre os incríveis mistérios que se desenrolam durante a Santa Missa, unindo o céu e a terra. Exploraremos as visões místicas e experiências sobrenaturais de diferentes testemunhas, para melhor compreender o que acontece em cada celebração eucarística.

A Missa é uma participação na liturgia que se realiza no Céu, recria os acontecimentos da Quinta-feira Santa, Sexta-feira Santa e Domingo de Páscoa. O altar na Terra está unido e fundido com o altar no Céu. Portanto, o véu é levantado e é o Céu na Terra.

Muitas coisas sobrenaturais acontecem lá, mas tem dois mistérios impressionantes.

Uma é a abertura do céu e a aparição de seres celestiais no templo e no altar durante a liturgia. E a outra é a transubstanciação das hóstias e do vinho, no corpo e sangue de Cristo?

A visionária secular Catalina Rivas testemunhou a missa instruída pela Virgem Maria.

Ela viu figuras que nunca tinha visto antes no templo de repente se levantarem. Do lado de cada pessoa vinham personagens jovens, bonitos, vestidos com vestes muito brancas e caminhavam pelo corredor central em direção ao altar. A Virgem Maria explicou que eles eram os Anjos da Guarda de cada uma das pessoas que ali estavam, que traziam suas oferendas e pedidos diante do Altar do Senhor. Ela também viu os Santos do Céu no templo e entre eles, as almas dos parentes dos presentes que já desfrutam da Presença de Deus.

À direita do celebrante, um passo atrás, um pouco suspensa do chão, estava ajoelhada a Santíssima Virgem, com as mãos unidas, olhando atenta e respeitosamente para o celebrante. Em frente ao altar, começaram a surgir sombras cinzentas, erguendo as mãos. E a Virgem disse-lhe que eram as almas bem-aventuradas do Purgatório, que aguardavam as orações para se refrescarem. O celebrante de repente começou a crescer, a ser envolvido por uma luz sobrenatural entre o branco e o dourado. E quando levantou a Hóstia, viu que suas mãos tinham marcas nas costas, de onde saía muita luz. Era Jesus! que com seu Corpo envolvia o celebrante. E naquele momento a Hóstia começou a crescer e nela viu o rosto maravilhoso de Jesus olhando para o Seu povo.

A freira Santa Hildegarda de Bingen recebeu a graça de ver a transubstanciação.

O céu se abriu de repente e um brilho incalculável desceu sobre as oferendas, irradiando-as completamente com luz. E a luz levou as oferendas aos lugares secretos do Céu, e então as devolveu ao altar.

Foi-lhe explicado que no momento da consagração, o pão e o vinho são conduzidos ao Céu por uma luz especial para a sua transubstanciação e depois colocados de volta no altar.

Também o Padre João Batista Reus, padre jesuíta nascido na Alemanha, mas que viveu no Brasil e faleceu em 1947 e atualmente é Servo de Deus, teve visões místicas muito significativas sobre a missa.

Padre Reus viu tudo o que acontece de forma invisível em cada ato de qualquer sacerdote ordenado ao celebrar os Santos Mistérios, ainda que nossos olhos humanos não o vejam.

A princípio viu como Nossa Senhora convidava todo o Céu a participar da Santa Missa. Todos os anjos e santos a seguiram em uma procissão maravilhosa até o altar. Os santos formaram um semicírculo em torno do sacerdote celebrante e o acompanharam até o altar. E lá os anjos ficaram atrás dos santos.

Outra multidão de anjos cobriu os fiéis, impedindo a aproximação de demônios durante a Santa Missa. O próprio São Miguel Arcanjo, príncipe da milícia celeste, colocou-se com seus anjos sobre o sacerdote que reza bem a missa, para protegê-lo das ciladas infernais que podem se multiplicar nesse momento.

De fato, o padre Reus viu que Satanás se enfurece contra o santo sacrifício celebrado corretamente. Aconteceu com ele em 19 de agosto de 1941, após a Consagração, uma estranha figura apareceu diante dele. Quase ao mesmo tempo, Jesus Cristo enviou seus santos anjos em seu auxílio.

Primeiro, o arcanjo São Miguel instalou-se sobre ele para defendê-lo. E então outros anjos formaram um muro de proteção, para defender o sacerdote dos espíritos malignos. E não só teve a proteção de Nosso Senhor e dos anjos, mas também dos santos padroeiros do país e do lugar. Ele também contou que a Santíssima Virgem está sempre ao lado do celebrante, no lado do altar onde estão a água e o vinho, e onde as mãos do sacerdote são lavadas.

É a própria Mãe de Jesus que atende o celebrante e lava suas mãos. E o Santo do dia também é convidado.

Padre Reus contou em sua autobiografia que no momento da Consagração, quando as almas do Purgatório veem Nosso Senhor Jesus Cristo em Corpo, Sangue, Alma e Divindade, sentem um desejo incontrolável de sair das chamas que as cobrem e pular em seus braços, mas não conseguem, porque ainda não estão purificadas.

Após a Consagração, ocorre a libertação das almas do Purgatório que já alcançaram a purificação. Nossa Senhora estende a mão a cada um deles e diz: 'Meu filho, pode subir'.

E os anjos saúdam as almas libertas, abraçando-as. Imediatamente, essas almas, numa beleza indescritível, são introduzidas triunfantemente no Paraíso, por uma multidão de anjos, ao som de música e cânticos celestiais.

Outras coisas sobrenaturais também aconteceram com o padre Reus nas missas.

No momento do Ofertório, fazendo o sinal da cruz sobre as oferendas, viu raios saindo de sua mão sobre o cálice, os mesmos que antes da Consagração. E ele ouviu claramente as palavras de Jesus Cristo falando ao seu lado, viu sua mão luminosa e sentiu seu braço enquanto ele erguia o cálice.

Logo após a Consagração viu ao seu lado no altar a Santíssima Trindade. As três Pessoas Santas eram maiores que ele. Após a Consagração da Hóstia, ele viu nela o rosto de Jesus.

E depois do Pai Nosso, ele viu raios deslumbrantes saindo da Hóstia, de modo que seu rosto parecia totalmente iluminado. Jesus pregado na cruz, em tamanho natural, esteve lá desde o início da missa. E pude vê-lo claramente mover os lábios e pronunciar as palavras da missa com ele. O sangue escorria de seu ferimento lateral. Um anjo recolheu aquele sangue e colocou seu cálice cheio diante dele no altar. Teve, pois, de beber aquele sangue que recolheu no cálice, e que brotou do lado vivo do Senhor.

Mas também o Santíssimo Sangue corria em riachos na Missa, primeiro sobre todos e depois especialmente sobre o padre. Bem, até aqui o que queríamos falar sobre as coisas sobrenaturais que acontecem nas missas e que o olho humano não vê.

234 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Mansidão

コメント


Post: Blog2_Post
bottom of page