top of page
Buscar
  • Foto do escritorCidade Radio

Aquele que ama a Deus no sofrimento ganha uma dupla recompensa no Paraíso.



São Vicente de Paulo, disse que era uma grande desgraça para ser livre de

sofrimento nesta vida. E acrescentou que uma congregação ou um indivíduo que não sofre, e é aplaudido por todo o mundo, não está longe de uma queda. Foi por esta razão

que São Francisco de Assis, no dia em que ele tinha sofrido nada para Deus, tornou-se com medo de que Deus tinha esquecido dele.


São João Crisóstomo diz que quando Deus confere um homem com a graça de sofrimento, Ele lhe dá uma maior graça do que o de ressuscitar os mortos para a vida, porque na realização de milagres o homem permanece devedor de Deus e

que, em sofrimento. Deus se faz o devedor do homem. E acrescenta, que quem sofre algo para Deus, mesmo se ele tivesse nenhum outro dom que a força de sofrer por Deus, a quem ele ama, este obteria para ele uma recompensa. Por isso, afirmou, que ele

considerava São Paulo ter recebido uma maior graça em ser acorrentado para Jesus Cristo, do que em ser arrebatado ao terceiro céu em êxtase.


"Mas a paciência tem um trabalho perfeito." O significado disso é que nada é mais agradável a Deus do que ver uma alma que sofre com paciência todas as cruzes mandadas por Ele. O efeito do amor é comparar o amante para a pessoa amada. São Francisco de Sales disse: "Todas as chagas de Cristo são tantas bocas, que pregam para nós que devemos sofrer por ele. A ciência dos santos é sofrer constantemente por Jesus, e, dessa forma, deve em breve se tornar santos", Uma pessoa que ama a Jesus Cristo está ansiosa para ser tratada como Jesus Cristo, pobre, perseguido e desprezado.




Trechos da Obra: "A Prática do Amor a Jesus Cristo" de Santo Afonso de Ligório.

14 visualizações0 comentário

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page