top of page
Buscar
  • Foto do escritorCidade Radio

A importância de rezarmos a PASSIO DOMINI



"Então, não pudestes vigiar uma hora comigo?"


Na Quinta-feira Santa, Nosso Senhor Jesus Cristo foi até o Jardim das Oliveiras para rezar começando assim a Sua Divina Paixão. Ali Ele rezou: "Pai, se for da Vossa Vontade, afasta de mim este cálice: no entanto, não se faça a Minha Vontade, mas a Vossa". Então um Anjo descendo do Céu apareceu-Lhe para O fortalecer.


Do mesmo modo como o Anjo fortaleceu e consolou Nosso Senhor, o Eterno Sumo Sacerdote, assim nos reunimos na presença de Jesus Eucarístico para fortalecer espiritualmente e nutrir os nossos sacerdotes, através da nossa intercessão,

Jesus quis que o Seu Sacerdócio permanecesse na Igreja, de uma forma visível através dos sacerdotes. Por essa razão, a atenção para o Sacerdócio Sacramental da Igreja é uma característica essencial da Passio Domini. O "Mistério Pascal" de Jesus Cristo está no centro da nossa fé cristã. A Páscoa de Jesus realizada através de Seu sofrimento, morte e ressurreição também está no centro da nossa espiritualidade.


Cada quinta-feira à noite somos convidados a manter recolhimento e reflexão sobre a Paixão do Senhor. Apenas uma hora cada 5ªfeira para dedicar-se à oração e adoração, em união com Jesus Cristo assim como Ele passou através da Agonia no Jardim das Oliveiras na Quinta-feira Santa.


A observância da Passio Domini é acima de tudo uma oração de intercessão para os outros.

Durante o tempo em que acompanhamos Cristo na Sua Paixão, oferecemos as Gotas do

Preciosíssimo Sangue de Jesus que Ele derramou por Amor a nós e para a salvação do mundo.

Nós oferecemos o Seu Sangue, de modo especial para os sacerdotes, para que eles sejam fiéis no cumprimento de suas vocações. Também intercedemos por aqueles sacerdotes que abandonaram a sua vocação para que eles possam se reconciliar com Cristo e com a Sua Igreja.

Nosso Senhor pede que vigiemos com Ele uma hora. Qualquer pessoa seguindo este apelo do Senhor, aprende, antes de mais nada, a força do silêncio; um silêncio que é algo mais do que "não falar". É o silêncio dos lábios do coração, do amor à tranquilidade e ao recolhimento; o silêncio que tem a reverência como o seu primeiro fruto. Ele também eleva o homem para o mundo das Verdades da Fé. Ele é o caminho para a purificação e integridade, uma arma contra toda a dissipação, distração e superficialidade.


Aqui ouvimos Nosso Senhor falando aos nossos corações, imploramos ao Pai Celestial de permitir que uma Gota do Preciosíssimo Sangue de Jesus, derramado no Jardim do Getsémani, possa cair sobre aqueles por quem oramos. No mais profundo desespero de Nosso Senhor, Ele encontrou os Apóstolos dormindo e lhes perguntou: "Então não pudestes vigiar uma hora comigo?". Queremos passar esta hora com Nosso Salvador, para que neste tempo Ele não sofra sozinho.


Jesus: "A vossa companhia, mesmo à distância, quando é feita com o coração, é sempre para Mim imensamente agradável. Mas são poucas, muito poucas, as almas que se lembram, durante dia, de que Eu estou sozinho nos Sacrários das igrejas e das capelas, e procuram fazer-Me então um pouco de companhia, mesmo do lugar onde estão".


Façamos companhia à Nosso Senhor por tudo o que Ele viveu por cada um de nós.

E mesmo dentro de casa se pode estar em oração de coração e profunda com Jesus à Meditarmos, mesmo à distância de um Sacrário.


Santo Agostinho lembra: "Mais vale uma só lágrima derramada em recordação da

Paixão de Jesus, que uma peregrinação a Jerusalém e um ano de jejum a pão e água".


Caso alguém possa, forme um grupo de oração para essa bela Devoção das 5ª feiras, de preferência entre às 23 horas e à Meia-noite, à recordarmos a quinta-feira da Paixão do Senhor Jesus.


AS GRAÇAS SERÃO ABUNDANTES

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Post: Blog2_Post
bottom of page