top of page
Buscar
  • Foto do escritorCidade Radio

QUE É O PURGATÓRIO



É um fogo intensíssimo, feito por Deus para punir o pecado e purificar as almas dos que morreram em estado de pecado venial ou não satisfizeram cabalmente a pena temporal devida à justiça divina pelos pecados mais graves que cometeram.

Este fogo é incalculavelmente mais doloroso do que o fogo desta terra, de forma que um minuto que seja nele parece um século inteiro, em consequência da intensidade do sofrimento.



Eis as razões:



1º - O nosso fogo é feito pela bondade de Deus para nosso conforto, para nos defender contra o frio e para o nosso serviço, para os nossos cómodos, ao passo que o fogo do Purgatório foi feito pela justiça de Deus, unicamente para castigar o pecado.



2º - O nosso fogo apenas atua no corpo material, que é relativamente pouco sensível; ao passo que o fogo do Purgatório atua imediatamente sobre a alma espiritual que é incomparavelmente mais sensível à dor.



3º - O nosso fogo, quanto mais severo é, mais depressa destrói a vítima, que assim deixa de sofrer.

Pelo contrário, o fogo do Purgatório atua com a máxima intensidade, mas nunca destrói nem diminui a sensibilidade da alma que sofre incomparavelmente mais do que podemos compreender.



4º - O fogo do Purgatório, como ensina São Tomás d'Aquino, é o mesmo que o fogo do Inferno, e a mais leve dor infligida por ele é mais intolerável do que todos os tormentos desta vida.



5º - S. Cirilo de Alexandria, grande doutor e sábio, diz que os sofrimentos do Purgatório são tão intensos que mais valia sofrer as dores mais cruciantes e os sofrimentos mais atrozes desta Terra até ao último dia do mundo do que passar um só dia no Purgatório.

Todos os Santos e Doutores da Igreja ensinam a mesma doutrina em palavras idênticas.

Eis, pois, querido leitor, o fogo em que têm de sofrer os nossos pais e irmãos, todos os nossos queridos entes. Eis os sofrimentos severíssimos que estão padecendo as mães estremecidas, os filhos, os amigos, todos os que nos deixaram. Sabendo isto, como

é possível que deliberadamente os deixemos ali sem sufrágios - esquecidos e abandonados?

29 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page