top of page
Buscar
  • Foto do escritorCidade Radio

OS SUPLÍCIOS DO PURGATÓRIO



A nossa inteligência não pode compreender o que sofrem as Almas do Purgatório. A doutrina dos Santos Padres sobre esta terrível questão é concludente e bem clara. No nosso próprio interesse e no interesse dos nossos queridos defuntos, importa que tenhamos disto perfeita compreensão.


Oiçamos uma das primeiras autoridades da Igreja sobre o assunto; das primeiras pela santidade e das primeiras pelo génio: S. Agostinho. Diz ele: "- Para ser purificada e admitida no número dos eleitos, a alma é submetida a um fogo mais penetrante que tudo quanto se possa ver, sentir e imaginar sobre a terra".

E, noutro lugar das suas obras, continua: - "Ainda que este fogo deva salvar aqueles que o sofrerem, é certo, todavia, que é mais doloroso para eles que todos os sofrimentos que um homem possa suportar cá na terra".


- "Mais valia - afirma S. Cirilo de Alexandria sofrer todos os tormentos possíveis até ao fim do mundo, que passar um só dia no Purgatório;" - "O menor contacto com este fogo - acrescenta S. Tomás - é mais cruel que todos os males desta vida;" "Entre o fogo natural e o fogo do Purgatório - diz o santo abade de Claraval - há uma diferença tão grande como entre o fogo real e a imagem do fogo".

Se, pois, o nosso fogo nos causa tão grande agonia quando nos toca, que será o fogo do Purgatório?


Estas poucas citações, quer pela autoridade indiscutível de quem as faz, quer pelas suas palavras de terrível e inequívoca clareza, são bem de molde a fazer-nos meditar.

Pensemos agora nas almas numerosíssimas que naquele fogo tremendo expiam as suas faltas. Muitos de nós lá têm os seus pais, os pais que tanto amavam.

Os sofrimentos das Almas são imensamente mais dolorosos que os do corpo. O fogo terreno queima-nos o corpo, a parte externa do nosso ser, a dor vai do exterior para o interior e todavia nós sentimo-la às vezes com uma agudeza intolerável. Mas no Purgatório, o foco do sofrimento, a origem das dores, como já dissemos, está mesmo no centro da alma, queimando-a duma maneira horrivelmente intensa.


Há quem pense que Deus é severo, porque tem essas Almas nas chamas cruciantes. Estas pessoas não sabem ou não querem saber que são elas mesmas que detêm as suas queridas Almas no Purgatório. Deus põe à sua disposição o Grande Sacrifício, este dom de misericórdia infinita. Podem assistir à Missa e rezar por essas amadas Almas juntando o pequeno mérito das suas orações ao Infinito Sacrifício, ou melhor, podem mandar oferecer este Sacrifício, este Sangue preciosíssimo, pelas suas queridas Almas. Porque não o fazem? Gastam largas somas nos seus prazeres, nos seus teatros, nos seus vestidos, gozam o mais que podem, mas nunca ou quase nunca mandam rezar Missas pelos seus queridos pais, pelos filhos que para ali foram, pelos amigos fiéis, a quem tanto ficaram devendo!

E são estas pessoas que se atrevem a chamar a Deus severo!

40 visualizações0 comentário

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page