top of page
Buscar
  • Foto do escritorCidade Radio

Como usarmos os nossos Anjos da Guarda à nosso favor e dos outros?


Embora muitos modernistas afirmem que os anjos não existem e são apenas um artifício literário, as escrituras são impressionantemente claras sobre sua existência e o trabalho que realizam.


Já os primeiros cristãos consideravam que cada pessoa tem um anjo da guarda que nunca a abandona.


Este é um recurso que Deus nos deu para nos proteger e nos guiar.


Mas muitas pessoas não sabem que eles existem e menos ainda como fazer uso de seus favores.


E menos ainda sabem que podemos fazer uso de anjos para agir sobre outra pessoa.


Isso é especialmente importante, porque uma batalha espiritual está ocorrendo na Terra precisamente entre anjos, e também entre seres humanos que são assistidos e tentados por anjos.


Aqui falaremos sobre quem são os anjos, as provas que a Bíblia dá sobre sua existência e seu trabalho, e como podemos usar os anjos da guarda para agir sobre outras pessoas.


Qual é a causa fundamental dos atentados contra a vida, abuso infantil, divórcio, desagregação familiar, abuso de álcool, abuso de drogas, pornografia, etc.?


É o ataque espiritual à alma humana.


Nunca vamos acabar com esses flagelos até que entendamos que a alma das pessoas que cometem esses atos está sendo atacada por agentes que querem semear o mal na Terra.


Se não percebermos onde a guerra realmente está, nunca venceremos as batalhas.


Estamos em primeiro lugar em uma batalha espiritual.


E São Paulo nos adverte em Efésios 6:12 que “a nossa luta não é contra a carne e o sangue, mas contra os principados, potestades e dominadores das atuais trevas e os espíritos malignos”.


E é por isso que ele recomenda que vistamos a armadura de Deus para que possamos resistir e permanecer firmes, na verdade e na justiça.


Isso significa que não estamos em uma batalha contra pessoas más, isso é apenas a aparência que está por baixo de um mundo que está perdendo sua alma.


Estamos em uma batalha espiritual e graças a Deus o bom reino angélico está aqui para lutar connosco.


Porque justamente quem está atacando a alma do povo são os espíritos corruptos do mundo angélico, os demônios.


Segundo María de Ágreda, quando Deus criou o mundo, criou depois os anjos, que são um reino completamente diferente do nosso. Eles são 100% espírito, sem corpo.


E antes da criação da humanidade, eles foram autorizados a vislumbrar o futuro.


Eles viram que Deus realmente se tornaria um ser humano na encarnação de Jesus Cristo.


E que eles deveriam adorá-Lo em forma humana como eles O adoraram em forma de espírito.


Isso foi demais para Lúcifer, o anjo mais lindo e poderoso, mas também o mais orgulhoso.


Ele não estava disposto a servir e ajudar uma forma de vida menor que a sua.


E para piorar a situação de Lúcifer, um grande sinal apareceu no céu, que era o mesmo que São João viu no livro do Apocalipse, uma Mulher vestida de sol, com a lua debaixo dos pés e na cabeça uma coroa de doze estrelas.


Era a Virgem Maria.


Deus explicou aos anjos que esta seria sua futura mãe terrena, mais pura e santa do que qualquer um dos anjos.


Ele lhes disse que Ele viria ao mundo através de seu ventre virginal, e os anjos também deveriam servi-la e se sujeitar a ela, sua Rainha.


E mostrou-lhes todas as graças que derramaria sobre Ela.


Então Lúcifer não aceitou e lançou blasfêmia atrás de blasfêmia contra o Senhor, prometendo destruir a raça humana, e perseguir essa mulher.


O que despertou a ira de Deus, que disse a Lúcifer que esta mulher lhe esmagaria a cabeça e, através Dela, ele seria derrotado.


Lúcifer então induziu muitos outros anjos a seguir sua rebelião, prometendo-lhes que ele estabeleceria seu próprio reino à parte do de Deus.


Um terço dos anjos se rebelou com ele.


E Lúcifer contou aos anjos que o seguiram sobre o plano para a destruição da Mulher que Deus disse que esmagaria sua cabeça, e também da humanidade.


Ele jurou criar muitas seitas e falsas religiões que afastariam a humanidade de Deus.


Ele disse que levantaria muitos homens ousados e arrogantes, que fariam sua vontade fazendo com que o pecado florescesse na terra.


E assim a guerra descrita em Apocalipse 12 começou no céu, com um anjo menor, o Arcanjo Miguel, convocando os anjos bons ao clamor de "quem é como Deus", e finalmente os anjos bons derrotaram Lúcifer e os anjos maus.


Os anjos maus, que eram um terço de todos os anjos, foram derrotados e expulsos do céu.


Até os anjos que queriam permanecer neutros entre Deus e Lúcifer foram expulsos.


E ali os anjos maus se tornaram demônios e Lúcifer se tornou satanás.


Segundo Santa Francisca Romana, um terço dos maus foram para o inferno, inclusive satanás, mas às vezes ele consegue a permissão de Deus para grandes operações na Terra.


Outro terço permaneceu na atmosfera da Terra e o último terço está entre nós.


A partir desse momento uma batalha foi travada na Terra com os demônios tentando destruir a obra de Deus e atacando os seres humanos.


E os anjos bons ajudando a cumprir o plano de Deus e protegendo os seres humanos.


Sua participação na história da salvação é muito significativa.


Um anjo, o Arcanjo Gabriel, anuncia à Bem-Aventurada Virgem Maria que ela será a Mãe de Deus.


Quando seu marido José vai se divorciar Dela porque Ela está grávida e não dele, um anjo aparece para convencê-lo do contrário.


Quando José e Maria grávida vão a Belém, os anjos trabalham incansavelmente para cuidar deles ao longo do caminho.


E quando Jesus finalmente nasce, um grupo de pastores no campo é informado por anjos do nascimento do Rei e solicitado a espalhar a notícia.


Mais tarde, um anjo aparece a José para lhe dizer que leve a criança ao Egito porque o rei Herodes quer matar o bebê.


Depois que Jesus é batizado por seu primo João Batista no rio Jordão, ele faz um retiro no deserto para se preparar para Sua missão e é tentado por 40 dias por satanás, obviamente um anjo do mal.


Depois que Jesus derrota satanás, um anjo aparece para ministrar a ele.


E na agonia de Jesus no Jardim do Getsêmani, suando gotas de sangue pensando em nossos pecados, esmagado pelo sofrimento que está por vir, um anjo vem consolá-Lo


Quando Jesus se levanta e as mulheres vão ao túmulo, encontram-no vazio, mas aparece um anjo para orientá-las.


E na ascensão do Senhor há um anjo que explica o que aconteceu aos apóstolos.


Mas os anjos não atuam apenas nos megaeventos da história.


Cada um de nós tem um anjo da guarda para nos proteger e guiar.


Nós a temos desde o primeiro dia e ela nunca nos deixa, mesmo que vá para o purgatório.


Aquele anjo vai para a batalha pela sua alma, você pode conversar com ele e pedir que ele te ajude, reze com ele.


Padre Pio, por exemplo, usou seu anjo da guarda para muitos serviços.


Embora você deva ter em mente que os anjos são servos de Deus, que Ele colocou para nos ajudar, então eles farão apenas o que está na vontade de Deus.


A Bíblia é clara que os anjos da guarda nos protegem de danos corporais e espirituais.


Eles podem fazer isso movendo objetos fisicamente, por exemplo, mas na maioria das vezes, no entanto, instilam pensamentos que nos levarão a evitar danos e tentações.


Eles nos incitam a rejeitar o mal e fazer o bem, estimulando pensamentos apropriados.


Eles lutam contra os demônios que nos assaltam, embora dependa da providência, porque Deus também permite que sejamos tentados para nos fortalecer.


Eles apresentam nossas orações a Deus.


Eles oram por nós mesmo quando não o fazemos.


E se Deus permitir, eles nos punem para nos corrigir.


Mas o relacionamento não se limita apenas ao seu anjo da guarda.


Você pode se relacionar com os anjos da guarda de outras pessoas.


Por exemplo, São Josemaria Escrivá, quando encontrava uma pessoa, saudava primeiro o anjo da guarda do que a pessoa.


Você pode orar aos anjos da guarda de outras pessoas, cônjuge, seu filho, seu neto, seu afilhado.


Você pode pedir sua conversão.


Você pode enviar seu anjo da guarda para outra pessoa.


Você pode pedir ao seu anjo da guarda para ir a alguém que esteja necessitado e orar com seu anjo da guarda por essa pessoa.


Você pode até pedir ao seu anjo da guarda para orar com você e o anjo da guarda de uma pessoa pela sua conversão.


Você pode até orar no caso de a pessoa estar sendo prejudicial à humanidade.


E nos casos mais difíceis você pode pedir a ajuda de mais anjos.


E é uma boa prática que, quando uma pessoa na nossa frente se comporta mal ou nos ataca, ore ao seu anjo da guarda para controlá-lo.



Agora que você já sabe como usar o seu Anjo da Guarda, peça-lhe sempre que ele possa ajudá-lo, mesmo que você esteja em fraqueza espiritual, o quê deve ser sempre combatido com a vigilância e a perseverança na fé.


E ele ainda pode ajudar na conversão de outras pessoas.


Ele nos acompanha sempre e não percamos tempo em contar sempre com a sua valiosa ajuda!

17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Post: Blog2_Post
bottom of page