top of page
Buscar
  • Foto do escritorConteúdos Católicos

A Importância de uma Boa Comunhão


Comungai bem, porque a Comunhão bem feita nos une a Jesus Cristo e nos torna semelhantes a Ele.


A Sagrada Comunhão nos une a Jesus Cristo, não somente como em um abraço, mas

sim transformando-nos em Jesus Cristo, pois conforme a doutrina de Santo Tomás, na

Eucaristia se efetuam duas transformações: a do pão no Corpo de Jesus Cristo e a de nós

mesmos em Jesus Cristo.


Por isso, mediante a Comunhão frequente e bem feita, pouco a pouco nos transformamos em Jesus Cristo, isto é, ficamos semelhantes a Ele.

Com efeito, Deus criou-nos à Sua imagem e semelhança somente para que mais facilmente O amássemos, pois que a semelhança gera o amor. Com o pecado original perdemos essa

semelhança e Jesus Cristo por meio do Sacramento da Eucaristia no-la quis restituir.


As pessoas podem assemelhar-se de três maneiras: Na fisionomia, no caráter e nas ações. A

Comunhão nos une a Jesus Cristo e nos torna semelhantes a Ele, por essas três formas:


1º. Quanto à fisionomia, tornando a nossa alma formosa e resplandecente. Um objeto

qualquer, quando mergulhado no ouro líquido se torna dourado, da mesma forma a alma

mergulhada no sangue de Jesus Cristo, fica completamente pura, com o mesmo brilho de Deus e resplandecente com a beleza que adorna os santos da glória dos céus.


Tal semelhança é somente interna?


Essa formosura que somente deveria ser interna, nós a vemos muitas vezes transparecer também externamente.

De onde recebiam aquele aspeto celestial que se podia admirar no rosto de muitos santos

como São Francisco de Assis, São Camilo de Léllis, São Vicente de Paulo, São Francisco de

Sales, o Santo Cura d'Ars e muitos outros? Afirmam os contemporâneos que somente olhar

para os semblantes deles era o bastante para inspirar respeito e veneração, como se já fossem bem-aventurados.


De onde tiram aquela afabilidade, aquele amor, aquela serenidade que caracteriza e torna

atraentes a tantas Irmãs de caridade, a tantos religiosos e milionários? De onde poderá provir senão da Comunhão cotidiana?


2º. A comunhão nos torna semelhantes a Jesus no caráter. Qual era o caráter de Jesus?

Manso, humilde, misericordioso, tal qual Ele mesmo o expressou no Santo Evangelho:


«Aprendei de mim que sou manso e humilde de coração». Geralmente herdamos e copiamos o caráter daquelas pessoas com as quais vivemos ou mantemos íntimas relações. E qual relação mais íntima pode existir do que a da alma e Jesus, na Santa Comunhão?


«Da mesma maneira, diz S. Tomás, que lançando uma gota de água num vaso de vinho ou de outro licor qualquer, ela se confunde e identifica de tal modo com o vinho e o licor ficando da mesma cor e com o mesmo sabor, assim também a alma quando unida a Jesus Cristo dele recebe Suas inclinações e tendências, Suas virtudes e amor em forma tão perfeita que parece que ela se transforma totalmente Nele».


3º. A Sagrada Comunhão nos torna semelhantes a Jesus Cristo até nas ações. Que fez Jesus

Cristo na terra? Contínuas obras de misericórdia, de zelo, de mortificação e de sacrifícios.

Que fazem as almas que frequentam a Comunhão? Vamos procurar a resposta nos asilos, nos hospitais, nas longínquas missões, reparemos nas mesmas pessoas que nos rodeiam, olhemos as pessoas de nossa família. Que submissão em tantas esposas cristãs!

Que paciência em tantas mães de família! Que obediência, que humildade, que espírito de

sacrifício em tantos filhos e filhas!


O mundo materialista e grosseiro não é capaz de compreender essas almas. Muitas vezes

abate e calca aos pés violetas ocultas e depois ainda gargalha sarcasticamente. Mas Jesus Cristo reserva para todas elas uma recompensa especial.


Padre, já ouvi alguns pregadores dizer que Jesus Cristo na Comunhão usa de nós mesmos para Ele operar. Que quer dizer isso?


Quer dizer que Jesus Cristo na Comunhão quer servir-se de nós em Suas obras. Não foi Ele que disse: «Eu sou a videira, vós os ramos»? Que Ele é a cabeça e nós os membros? A videira não produz uvas senão por meio dos ramos; a cabeça age por meio dos membros.

E verdadeiramente Jesus serve-se de nós para realizar tantas obras de Seu divino apostolado e faz isso por meio de tantos sacerdotes, missionários e religiosos, após uma longa preparação eucarística nos seminários e noviciados dos diversos institutos.

Serve-se também dos zelosíssimos membros da Ação Católica; opera verdadeiros milagres

de amor por meio de tantas mães e esposas cristãs, por meio das catequistas e zeladoras

assíduas em frequentar a Comunhão.


Penso que depois de tudo isso, você já está convencido de que verdadeiramente a Comunhão frequente e bem feita nos une a Jesus nos torna semelhantes a Ele.


Perfeitamente, Padre. Muito obrigado. Compreendi tudo muito bem, e acho também

que Jesus Cristo, instituindo a Eucaristia, quis desfazer o engano do demônio.

Que você quer dizer com isso?


Quero dizer que assim como no paraíso terrestre, o demônio, para enganar nossos primeiros pais, lhes disse: «Tomai e comei e sereis como Deus», assim também Jesus Cristo

para resgatar e salvar do pecado a natureza humana, diz a nós todos, indicando a Eucaristia:


«Tomai e comei e sereis semelhantes a mim».


Dos escritos do Padre Luiz Chiavarino



Deve ser para nós uma grande alegria e satisfação poder receber Jesus na Santa Eucaristia que todos os dias no Altar da Santa Missa Se dá à nós para encher-nos de celestial ardor de O ter em nós.

Gradativamente aumenta o Amor filial e a união fecunda que nos faz semelhantes à Ele no cotidiano.

Nada pode ser mais importante do que participarmos na Santa Missa com a Comunhão bem feita, após um profundo exame de consciência e os pecados confessados.

É de suma importância recebermos Jesus na Eucaristia em estado de graça.

Jesus quer habitar num coração puro e digno no sentido de se estar em perfeito estado de graça.

Quantas pessoas Comungam sem essa noção...

É preciso nos conscientizarmos dessa observância e ter essa conduta para melhor desfrutarmos da Presença de Cristo em nós e quanto mais tempo permanecermos em estado de graça, de Comunhão em Comunhão, mais nos santificaremos, pois Jesus estará sempre presente em nosso ser.


Finalização de Claudia Pimentel dos Conteúdos Católicos



115 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page